SITY, expande para 10 novas cidades mesmo na crise


Procurado pela Exame o CEO Fernando Ângelo, do aplicativo de mobilidade urbana SITY, compartilhou sua trajetória de empreendedorismo e as novidades da SITY. A matéria destacou as novas cidades que o app está operando, o plano de expansão até o fim do ano e o diferencial da Sity em valorizar motoristas parceiros e oferecer maior qualidade de viagem aos motoristas.

Confira trechos da matéria: “Na contramão das grandes rivais, uma startup brasileira do setor espera usar a pandemia para crescer. A paulista Sity, nascida em 2017, está expandindo a operação para dez novas cidades, conforme revelado à EXAME. O fundador da Sity, Fernando Ângelo, afirma que a startup está conseguindo crescer mesmo com o coronavírus. Uma das apostas é atrair cada vez mais motoristas para, no pós-pandemia, ter uma base consolidada capaz de atender mais clientes. É um momento de crise mas também de consolidação e crescimento da base de motoristas e usuários.

A Sity tem um foco grande nos motoristas desde o nascimento e parte do modelo de cobrar deles taxas menores pela corrida. Para nós houve um boom no número de motoristas, diz o fundador. Segundo a Sity, há milhares de motoristas na lista de espera para ingressar no app. Somos muito bem vistos entre os motoristas e isso é um grande ativo para quando a pandemia acabar. Mesmo antes da expansão para as novas cidades, a empresa havia atingido a marca de 100.000 passageiros ativos e mais de 20.000 motoristas em São Paulo, seu maior mercado.

A expectativa é chegar ao fim do ano com 80.000 motoristas e mais de 2 milhões de passageiros. O segmento de transporte por aplicativo ainda é altamente focado em descontos e cupons, e uma empresa menor, como a Sity, pode ter dificuldade em atrair clientes neste cenário, mesmo com uma base sólida de motoristas. No meio dessas dificuldades, a pandemia vem trazendo desafios adicionais ao setor.“ Esses trechos e muito mais você encontra na matéria da Exame.